Com Brady em modo GOAT, defesa decide e Buccaneers conquistam o Super Bowl 55 contra os Chiefs

O Tampa Bay Buccaneers é o campeão do Super Bowl 55. Jogando no Raymond James Stadium, a franquia comandada por Bruce Arians bateu o Kansas City Chiefs por 31 a 9. O confronto marcou o encontro entre o Tom Brady e Patrick Mahomes que terminou melhor para o camisa 12 que teve uma atuação sólida e muito segura no triunfo para levar o sétimo anel para casa.

BRADY DECISIVO E DEFESA SUFOCANTE

Os Buccaneers começaram o jogo de maneira elétrica. Apesar das defesas pressionando bem os dois lados, Tom Brady e Gronkowski estiveram acesos no confronto para anotarem dois touchdowns. Do outro lado, Mahomes não teve dois protetores de confiança e sucumbiu a forte pressão de Tampa Bay durante todo o primeiro tempo.

Quando mais estiveram pressionados, os times agiram de maneiras diferentes. Os Bucs souberam sair da pressão e não entregaram oportunidades para os Chiefs. Já Kansas City teve dificuldades para encontrar espaços e só no final do segundo quarto que Travis Kelce começou a aparecer. Mesmo assim, a franquia do Missouri tentou entrar no duelo, mas terminou com apenas seis pontos anotados. Ainda no último minuto da etapa inicial, Brady e cia. colocaram ainda mais vantagem no marcador em uma campanha rápida que terminou em touchdown de Brady para Antonio Brown.

SUPREMACIA CONTINUA COM OS CHIEFS IRRECONHECÍVEIS

No terceiro quarto, os Buccaneers voltaram para o jogo da mesma maneira como terminaram a etapa inicial. Mesmo com Buttker anotando um field inicial, os Chiefs não conseguiram frear o ataque de Tampa Bay que viu Gronkowski e Fournette doutrinarem e anotar mais um touchdown. Para piorar ainda mais a situação, Mahomes foi interceptado e viu Buttker anotar mais três pontos no placar para abrir 22 de vantagem.

A larga vantagem só dificultou ainda mais para Mahomes que não encontrava opções em campo. Os Chiefs até conseguiram avançar um pouco mais em campo, mas a defesa de Tampa Bay limitou as jogadas para frear as jogadas próximo da endzone enquanto mantinha a pressão incessante sobre o camisa 15 de Kansas City. Com o jogo praticamente definido, Tom Brady se permitiu ousar em jogadas mesclando com o jogo terrestre. A fórmula para gastar cronômetro deu certo enquanto o desespero de Kansas City só aumentava. Para encerrar o jogo de maneira melhor, a defesa de Tampa deu um último sinal com a segunda interceptação de Mahomes para colocar o ponto final no jogo