NBA: Michael Jordan agiu como ‘ponte’ entre jogadores e donos de franquia em reunião sobre retorno da temporada

Enquanto a NBA continua a navegar nos próximos passos após a decisão extraordinária do Milwaukee Bucks de não entrar em quadra no jogo dos playoffs contra o Orlando Magic na quarta-feira por motivos de justiça racial, iniciando uma série de cancelamentos em diversos esportes profissionais, uma figura icônica surgiu como “ponte” entre atletas da NBA e donos de franquia: Michael Jordan.

Jordan, dono do Charlotte Hornets – e o único negro entre os chefões da liga – entrou em contato com Chris Paul, presidente do sindicato de atletas, antes da reunião entre donos das franquias para entender melhor o que os jogadores gostariam de atingir com suas demandas daqui em diante, além de oferecer assistência para fazer a voz chegar até a diretoria da NBA. O ex-camisa 23 também falou com Russell Westbrook, do Houston Rockets.sobre questões de justiça social que inicialmente deixou alguns astros querendo cancelar a temporada.

Os donos de franquia se reuniram na quinta-feira de manhã e foi confirmando por dois participantes que Jordan foi a “voz da razão”, dizendo para os chefes permitirem que seus jogadores expressassem suas frustrações e preocupações antes de oferecerem soluções.

“Neste momento, ouvir é melhor do que falar”, disse Jordan aos outros donos, segundo fontes

Fontes disseram que os donos de franquia foram unânimes no apoio aos jogadores e passaram a maior parte da reunião discutindo formas de ajudar os atletas a amplificarem suas vozes.

Muitos donos, incluindo Jordan, foram a favor da continuação da temporada, acreditando que os jogos são ainda a melhor e maior plataforma de visibilidade para mudança social.