‘É um vendido’, diz treinador de Chris Weidman sobre Anderson Silva.

Recentemente Anderson Silva fez uma declaração, na qual revelou que pretendia se aposentar antes de enfrentar Chris Weidman pela primeira vez. O que não pegou muito bem com Ray Longo, treinador do americano.

De acordo com a história contada por Anderson em entrevista ao UFC, ele voou para Las Vegas no final de 2012 para comunicar a Dana White e Lorenzo Fertitta sua decisão. Então soberano da categoria até 84 kg, o “Spider” teria sido convencido a desistir da aposentadoria e encarar Weidman ao ser presenteado com um luxuoso carro: Bentley Continental GT.

Irônico, o treinador do americano classificou a atitude de Silva como a de uma “prostituta”.

“Quer dizer, então basicamente o que ele está dizendo é que ele é uma p***. (…) E depois, para a revanche, eles deram a ele um vale-presente para o McDonald’s. Eles deixaram ele fazer umas comprinhas na Target pela revanche. Eles o compraram. ‘Escute, eu sei que você não quer fazer isso, mas aqui está um vale-presente do Starbucks’. Eu nem entendo o que isso significa”, ironizou Ray Longo, antes de continuar.

Após ser nocauteado por Weidman em julho de 2013, no UFC 162, Anderson Silva tentou recuperar o cinturão dos médios na revanche, pouco mais de quatro meses depois. No entanto, o ‘Spider’ acabou sofrendo uma assustadora fratura em sua perna, falhando em sua tentativa.

Desde então, o brasileiro entrou no octógono mais famoso do planeta em outras seis oportunidades, com quatro derrotas, um ‘no contest’ (luta sem resultado) e apenas uma vitória.