Na antiga casa de Lucas Pratto, River Plate faz último treino antes de decisão contra o Cruzeiro

Nesta segunda-feira, o atacante Lucas Pratto voltou a treinar na Cidade do Galo, CT do Atlético-MG e, com todo o holofote. Será titular do time argentino nesta terça, contra o Cruzeiro, em duelo que vale vaga nas quartas de final da Copa Libertadores.

Na última atividade do time de Marcelo Gallardo antes do jogo pela volta das oitavas da Copa Libertadores, a imprensa que foi à Cidade do Galo só pôde acompanhar 15 minutos do treinamento. Nenhuma movimentação tão importante. Apenas roda de bobinho e treino físico com corrida em volta do campo.

Pratto era só sorriso, brincando com os companheiros, principalmente com o goleiro Armani e o atacante Borré, que volta de suspensão para fazer dupla de ataque com ele no Mineirão.

Outra novidade de Gallardo será o capitão Leonardo Ponzio, de 37 anos, que está plenamente recuperado de lesão muscular e estará em campo no Gigante da Pampulha, até pela sua importância no grupo. O lateral Milton Casco também voltará à formação titular, após cumprir suspensão no primeiro jogo.

O zagueiro Pinola e o lateral-esquerdo Angileri, que lesionaram no jogo de ida, sequer viajaram com a delegação a BH, assim como Nacho Scocco e Quintero, que não estiveram presentes no jogo de ida, 0 a 0, no Monumental de Núñez.

O River Plate retorna a Belo Horizonte após quatro anos. Em 2015, a missão era ainda mais ingrata que a atual: havia perdido para o Cruzeiro por 1 a 0 em Buenos Aires e, com bela atuação, reverteu a desvantagem com uma vitória de 3 a 0. A cidade deixou boas lembranças no torcedor do “Millonarios”, assim, também, como na mente de Lucas Pratto, recepcionado de forma especial no CT do Atlético.

– Eu vim hoje para ver o Pratto de novo. Quero encontrá-lo e desejar boa sorte para ele. Que ele faça um gol amanhã – disse “seu” Laerte, torcedor do Galo que é figurinha carimbada no CT e no Aeroporto de Confins em embarques e desembarques do Atlético.

Encontros e desencontros

Lucas Pratto entrou no segundo tempo contra o Cruzeiro, na ida, e afirmou que não bateu o pênalti no fim da partida porque Fábio, goleiro celeste, o conhecia. Foram rivais em Minas Gerais, quando o “Urso” jogou pelo Galo, entre 2015 e 2017, marcando 42 gols e se tornando o maior estrangeiro-artilheiro da história do clube, perto de ser superado por Juan Cazares.

Por falar nisso, o camisa 10 do Atlético, fora de combate com quadro de conjuntivite, espiou parte do treinamento do River Plate. O clube argentino foi defendido pelo equatoriano, que venceu a Libertadores sub-20 de 2012 por lá, sendo o destaque da competição. Perguntado se tinha algum companheiro remanescente, Cazares forçou a memória e disse que só o “capitão, o Ponzio”.

Fonte: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/cruzeiro/noticia/na-antiga-casa-de-lucas-pratto-river-plate-faz-ultimo-treino-antes-de-decisao-contra-o-cruzeiro.ghtml